Para ouvir: October Tide

19:47

Minha primeira tatuagem de banda foi o símbolo do Opeth. Minha banda favorita é Katatonia. Conheço de cor todas as músicas do Anathema. Mas só coleciono álbuns do October Tide. Até o momento essa é a banda que menos mudou de estilo dentre as que citei, e a que menos me decepcionou, provavelmente justamente por isso. Apesar de ser um pouco ciumenta com bandas, coisa boa a gente compartilha, então vim falar dessa banda incrível e de seu mais novo álbum, Winged Waltz. 

anna costa october tide vinil vinyl winged waltz

anna costa october tide vinil vinyl winged waltz

October Tide é mais uma banda originária da Suécia (e quem gosta de metal vai concordar comigo que a Suécia é um país sensacional em relação a isso). Foi fundada em 1995 por Jonas Renkse e Fredrik Norrman quando eles decidiram dar um tempo no Katatonia. Nesse ínterim, lançaram dois álbuns, que são cultuados pelos fãs de Doom Metal: Rain Without End (1997) e Grey Dawn (1999). Depois desses álbuns a banda parou as atividades por mais de 10 anos enquanto o Katatonia seguiu seu rumo. Em 2009 eles se reuniram, sem o Jonas no entanto, e já estão no terceiro álbum desde então. 

I learn from this life to hide from humanity,
and night has told me how to kill my anxiety
the ghost of my smile dances in the pale,
and I know all my efforts most likely will fail
(grey dawn)

Uma das coisas que torna October Tide bem reconhecível aos ouvidos são os riffs de Fredrik, que tornam qualquer música extremamente melancólica e sombria. Apesar de não ser uma banda muito conhecida, fãs de Katatonia, In Mourning, Daylight Dies reconhecem e admiram os doomers. Para mim, o que torna OT uma banda tão incrível é o sentimento de desespero e desilusão que resulta das letras e melodias. 

Our reality shatters before our eyes, drown us in broken glass
Time does not exist, we are slaves to distance
There is no purpose for any of this
(the day I dissolved)

anna costa october tide vinil vinyl winged waltz

Este ano eles lançaram o álbum Winged Waltz, e assim que eu soube já tratei de comprar o vinil em pré-venda, mesmo sem ter ouvido uma música sequer. Considerando que o lineup se manteve imaginei que o álbum seria tão bom quanto o anterior, e não me arrependi. A composição de cada música é única, mas assim mesmo o álbum é coeso e não faz parecer uma banda completamente diferente de um álbum para o outro, sabe? 

These coffins in the woods,
these wooden sanctuaries from the world
I can't hide any longer from this coming darkness
This killing season of the mind
(coffins of november)

Além disso é um prazer para mim conhecer o cara responsável pela maioria das letras das músicas, Laurence Jonathan. A gente se conheceu (virtualmente) na época do lançamento do Tunnel of no Light (2013), onde ele fez uma obra prima com letras cheias de negativismo e tristeza. Nesse álbum novo ele também escreveu várias letras - confesso que é uma das coisas que mais gosto no OT. Por não ser uma banda muito conhecida acho difícil uma possível vinda deles ao Brasil tão cedo, mas no dia que isso acontecer, pode apostar que eu estarei na grade. Como eu disse lá em cima, eu sou uma dona orgulhosa de uma coleção completa de CDs e Vinis do October Tide, e acreditem, não foi fácil conseguir tudo. Mas isso fica para outro post. :)

anna costa october tide vinil vinyl winged waltz

Dá para ouvir o álbum novo na íntegra pelo Youtube - embora eu ache que no vinil soe melhor! :P



Você também pode gostar

0 comments

Obrigada por ler o post até o fim! Eu sempre respondo os comentários, então se você gostaria de ver minha resposta, clique no botão "notificar-me"!
<3

Subscribe