Depressão: Identificando, combatendo e buscando ajuda - Semana O Último Adeus

09:14

Todos nós temos dias ruins. De vez em quando algumas coisas acontecem com a gente, e nos sentimos tristes, às vezes por vários dias, choramos, perdemos o apetite e o sono. Esse sentimento é normal e necessário, para que consigamos nos reorganizar internamente e lidar com situações extremas e difíceis, como perdas, separações ou até mesmo pensamentos negativos. É normal ficar triste, e é necessário sentir tristeza, assim como é necessário sentir medo, fome, dor. 

depressão selfie funeral

A depressão, por outro lado, é um sentimento avassalador de tristeza, desânimo ou vazio, que dura muito tempo. Esses sentimentos são tão fortes que afetam diretamente nosso cotidiano, fazendo com que a gente perca o interesse em coisas que antes nos traziam alegria. Quando muito intensa, a depressão interfere na nossa vida social, no trabalho e na forma como enxergamos as coisas.

Alguns sintomas podem ser leves (como choros frequentes) ou severos (como pensamentos suicidas). Eles podem afetar diretamente a energia, o sono, a fome, a vontade, a autoestima, os afetos o prazer de fazer qualquer coisa. Para ser corretamente diagnosticado por um médico, é preciso apresentar de 3 a mais dos sintomas abaixo por mais de duas semanas:

- Sentir-se triste ou ter um humor negativo;
- Perder o interesse em atividades que antes gostava de fazer;
- Mudanças de apetite: ganho ou perda de peso, excesso ou falta de fome;
- Problemas para dormir ou dormir em excesso; 
- Perder a energia e ficar mais cansado que o de costume;
- Pensar e falar devagar, ter dificuldade de concentrar-se e de lembrar de coisas;
- Sentir-se inútil, incapaz ou culpado;
- Dificuldades em tomar decisões;
- Pensar em morte ou suicídio.

depressão selfie funeral

Em alguns momentos da nossa vida vamos perder pessoas queridas, ou um emprego, ou terminar um namoro. O sentimento de tristeza profunda, ou o luto, são respostas naturais a essas situações, e apesar de alguns sintomas parecidos e às vezes serem considerados depressão, não o são. O luto pode coexistir com a depressão, mas é importante diferenciar os dois para conseguir a ajuda e tratamento adequado se for o caso. 
  
A Associação Americana de Psiquiatria (APA) relata que 1 a cada 6 adultos vai ter depressão em algum ponto de suas vidas. Felizmente, a depressão tem tratamento. Uma das formas mais eficazes é a combinação de terapia e medicamentos. A maior dificuldade relacionada aos medicamentos é que não existe uma receita pronta para cada caso. Devido às alterações químicas no cérebro de cada pessoa, pode ser necessário alterar doses ou remédios frequentemente até que haja uma melhora, e geralmente é preciso tomar utilizar medicamentos por alguns meses mesmo depois de se sentir melhor. A conversa com o médico é imprescindível para ajustar os remédios e diminuir o risco de episódios depressivos no futuro.

Além disso, a terapia pode ser usada sozinha ou em conjunto com as medicações para ajudar a pessoa a lidar com seus sentimentos e às vezes, a perceber pensamentos distorcidos e modificar comportamentos destrutivos. É muito importante procurar um profissional capacitado, e ao mesmo tempo tentar estabelecer um vínculo positivo com ele. Preciso frisar que o psicólogo não vai te dizer o que fazer pra melhorar, mas vai ouvir sua fala e te ajudar a compreender o que você sente, e a partir daí você vai ser capaz de encontrar uma resposta para os seus sentimentos, comportamentos, e a lidar com tudo isso.

Exercícios físicos também ajudam bastante a diminuir os sintomas, pois liberam hormônios associados com prazer e bem-estar. Não precisa participar de nenhuma olimpíada, mas fazer uma caminhada, andar de bicicleta ou nadar algumas vezes na semana já faz um bem danado. O hábito de vida saudável (pouco ou zero álcool e drogas e dieta balanceada) promove uma mudança positiva na vida de qualquer um.

depressão selfie funeral

Se você desconfia que está com depressão, procure um posto de saúde e relate seus sintomas. Além de uma avaliação física, eles vão fazer os encaminhamentos necessários e orientar você sobre os próximos passos. Converse com amigos próximos e família, mas não deixe ninguém menosprezar seus sentimentos. Se não quiser falar com alguém conhecido, pode tentar conversar com alguém no CVV (Centro de Valorização à Vida), que fornece apoio emocional gratuito. 

Se você leu até aqui, espero de coração que este post tenha sido informativo e útil, pois escrevi com muito cuidado e carinho, pesquisando fontes seguras para não passar nenhuma informação confusa ou errada (se quiser as fontes, me avise nos comentários). E se você está passando por isso, saiba que não está sozinho. Eu passo por isso e é uma luta diária, mas assim que começamos a lutar, ficamos mais fortes. <3


SEMANA "O ÚLTIMO ADEUS" 

Darkside Books me convidou para fazer uma série de posts sobre depressão, em consonância com o lançamento do livro mais recente da Coleção DarkLove: O Último Adeus, de Cynthia Hand. Para acompanhar todas as postagens, clique em: www.bit.ly/oultimoadeus

livro o último adeus darkside books cynthia hand


E para não deixar ninguém sem a oportunidade de ler esta obra, a DarkSide deu um exemplar pra sortear pra você, leitor. As regras são simples: curtir a página da DarkSide, curtir a minha página, e compartilhar qualquer um dos posts acima no seu facebook ou twitter em modo público (você pode fazer isso uma vez por dia - quanto mais vezes, mais chances) e colar o link do seu perfil no formulário abaixo:





O resultado sai no dia 18!  




SOBRE A OBRA

O ÚLTIMO ADEUS é narrado em primeira pessoa por Lex, uma garota de 18 anos que começa a escrever um diário a pedido do seu terapeuta, como forma de conseguir expressar seus sentimentos retraídos. Há apenas sete semanas, Tyler, seu irmão mais novo, cometeu suicídio, e ela não consegue mais se lembrar de como é se sentir feliz.

O livro é sobre o que vem depois da morte, quando todo mundo parece estar seguindo adiante com sua própria vida, menos você. Lex busca uma forma de lidar com seus sentimentos e tem apenas nós, leitores, como amigos e confidentes.


ONDE ENCONTRAR O LIVRO

O ÚLTIMO ADEUS está disponível a partir de hoje nas principais livrarias e sites, mas se você comprar pela Amazon, ajuda o blog a crescer e se manter. :) 

Você também pode gostar

0 comments

Obrigada por ler o post até o fim! Eu sempre respondo os comentários, então se você gostaria de ver minha resposta, clique no botão "notificar-me"!
<3

Subscribe