Maldito, a biografia do Zé do Caixão | resenha e vídeo

06:34

O cineasta José Mojica Marins pode não ser um nome muito conhecido entre aqueles menores de 30 anos, mas marcou a geração anterior, de nossos pais e talvez avós, com um personagem que assim como Drácula ultrapassou a fama de seu criador e ganhou o mundo com vida própria. Este personagem é Zé do Caixão e hoje vou falar da biografia de José Mojica, o livro "Maldito", da DarkSide Books. 


É impossível falar de Mojica sem mencionar sua criação mais famosa. O personagem Zé do Caixão surgiu de um pesadelo, onde Mojica se via arrastado para um cemitério e dava de cara com seu próprio túmulo. Ao acordar, deu vida ao sarcástico e amoral coveiro que não acredita em deus nem no diabo, e cujo único objetivo na vida é encontrar uma mulher ideal para que juntos tenham um filho, dando continuidade a sua linhagem "superior", não importando quem ele tenha que torturar ou matar pelo caminho. Visualmente, Zé do Caixão é uma mistura de Drácula com Nosferatu, mas possui trejeitos bem brasileiros. Apesar da fama de Mojica e seu personagem Zé do Caixão, que se tornou símbolo da cultura pop dos anos 60 no Brasil e cujo nome figurava desde programas de tv até cachaças, Mojica enfrentou a ditadura, seus demônios pessoais e o esquecimento de uma nação. 



A biografia "Maldito", escrita pelos jornalistas André Barcinski e Ivan Finotti na década de 90 e lançada pela Editora 34, procura contar vida e obra de Mojica no país que o esqueceu, enquanto paradoxalmente seu nome explodia no circuito de horror underground norte-americano, e José Mojica colhia pela primeira vez o reconhecimento pelo seu incessante trabalho. No entanto na época o livro não teve grande repercussão.

A DarkSide Books, editora dedicada a terror e fantasia e apadrinhada pelo cineasta, lançou em uma sexta-feira 13 em novembro de 2015 uma nova edição de Maldito, com 200 páginas adicionais entre informações, filmografia e muitas fotos. A capa dura possui um tratamento envernizado em dourado e lembra um livro de feitiços antigos, com marcador de tecido e papel pólen e um trabalho gráfico que surpreende a cada página. O livro de 666 páginas é a revitalização de um trabalho biográfico extraordinário, pesquisa bem feita, e um texto ágil e envolvente que consegue transportar o leitor em tempo e espaço entre os bastidores de filmagem e a mente ingênua e inventiva de Mojica. 

O livro segue uma cronologia que traça um paralelo entre a vida profissional e pessoal do cineasta, além da contextualização história e política dessa cronologia, que é importante entre outras coisas para esclarecer porque Mojica foi tão prejudicado em sua carreira. Acima de tudo, a história de vida de Mojica é a história de um homem que se dedicou unicamente a ser o que era, um artista, e me atrevo aqui a citar o ocultista Aleister Crowley, que em suas sábias palavras declarou:"faze o que tu queres, vai ser o todo da Lei". O cineasta Rogério Sganzerla, que assinou o prefácio do livro, declara a dolorosa verdade que se extrai das entrelinhas de Maldito: "Mojica deu tudo de si para construir uma obra, perfeitamente assimilada e reconhecida no exterior. Mas não passa de um estrangeiro em seu próprio país, devido à omissão generalizadora da maioria de deus pares - pois tudo se perdoa nos trópicos, menos a inteligência e a criatividade".

O livro é recomendado não apenas para fãs do cinema de horror, mas também como um relato histórico do Brasil das décadas de 60 e 70, a influência da ditadura na produção de cultura nacional, e como importante documento sobre uma das figuras mais emblemáticas que nosso cinema já conheceu e que não por acaso, nasceu em março, numa sexta-feira 13.







// Esse livro foi enviado pela editora DarkSide Books para resenha no blog. //

Compre aqui: http://amzn.to/1YQXs3H

Você também pode gostar

2 comments

  1. Que lindeza de livro! Será uma das minhas próximas aquisições, adoro Mojica, sua forma de fazer cinema, sua ousadia e sua simplicidade. E como estou adorando esta editora! Cada dia melhor em suas publicações

    ResponderEliminar

Obrigada por ler o post até o fim! Eu sempre respondo os comentários, então se você gostaria de ver minha resposta, clique no botão "notificar-me"!
<3

Subscribe